Outras modalidades

Angolano bate congolês na Liga MMA

dd

O angolano Osvaldo Benedito "Black Créu" bateu ontem, em Luanda, o congolês democrata Christivie Mputo "Van Damme", por unanimidade, no combate de destaque da terceira edição da Supremus Fight League (SFL), em Artes Marciais Mistas (MMA-Sigla em inglês), disputado no recinto da Zona Verde do Benfica.

Aguardado com muita expectativa por mais de uma centena de aficionados da especialidade, que estiveram no local, na peleja da categoria de 77 kgs, o angolano teve de se empenhar a fundo, para que no último dos três rondes, pudesse imobilizar o adversário, que desde o inicio deu a réplica necessária.

Mesmo apresentando algumas dificuldades, principalmente no que concerne a resistência físico e atlética, Black Créu, de 27 anos de idade, que também beneficiou do grande apoio e incentivo por parte do público caseiros, fez recurso das técnicas de jiu-jetsu brasileiro, contrariando Van Damme, de 23, cuja base assenta na prática do karaté.

O lançamento e derrube do congolês e imobilização no tapete da “jaula” , entre outros golpes, foram utilizados pelo lutador do bairro Cassequel como arma letal, merecendo a ovação dos assistentes, que não conseguiam conter-se nos seus assentos, estando quase toda sala em pé.

Ao anteceder o desafio da noite, ainda houve outras sete lutas, com realce ao do sector feminino, entre Jéssica Pereira (Clube BBC) e Jenny Baptista (Cafan Jiu Jitsu), para a categoria de +55, que se saldou num empate, por decisão unânime.                                            

O lutador Malolokua, da província do Uige, venceu Ginaldo (66 kg), Joaquim Fernando perdeu diante de Adalberto Tiamba , Mário Pascoal venceu Vanilson Valentim (61), Edgar Silva foi derrotado por Evandro Francisco (77), Luan Xaca superiorizou-se a  Ismael Kimura (70) e Divaldo Vicente baqueou perante Pedro Calembele (66), para o fecho da gala, organizada pela SFL, que é  presidida por Wladimir Ndala.

A animação cultural nos intervalos, com a presença dos humoristas do grupo Tunezas, também fez parte do evento.     

A quarta edição está marcada para o dia 19 de Abril próximo, no mesmo recinto, localizado na auto-estrada.                

A arte marcial mista não é ainda uma especialidade dos desportos de combates com muitos anos de existência no país. Afirma-se que teve verdadeiramente início em 2018 e que actualmente existem perto de 50 atletas.

Trata-se de uma junção das artes marciais que incluem tanto golpes em pé, quanto técnicas de luta no chão, integrando ainda variedades de acções utilizando os punhos, cotovelos, joelhos e técnicas de imobilização.

Os praticantes são, geralmente, provenientes de outras artes de luta como judo, karaté, jiu-jitsu, boxe, taekwondó e kickboxing.

Apesar do pouco tempo de prática efectiva, a especialidade de desporto de combate já produz campeões africanos e mundiais na categoria profissional. Este ano, Manel Kapé venceu, em Saitama (Japão), o Campeonato do Mundo em peso galo, ao derrotar o japonês Mikuru Asakura.

Com o triunfo, obtido no segundo round, por TKO (KO técnico), o angolano tornou-se o primeiro africano a conquistar tal título.

A ex-judoca Antónia de Fátima "Faia" conquistou em 2019 o cinturão da categoria de 61 kgs do Campeonato Internacional, disputado na cidade de Pretória, na África do Sul.

Faia precisou de apenas dois rounds dos cinco previstos para derrotar a sul-africana Christine Wolmarrans, que teve de abandonar a luta por incapacidade, depois de sofrer rudes golpes.

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo