Futebol Nacional

Olímpicos esperançosos na reviravolta no jogo da 2ª "mão" em Joanesburgo

dd

SELECÇÃO NACIONAL DE FUTEBOL

Foto: Angop

SELECÇÃO NACIONAL DE FUTEBOL

Foto: Angop

A selecção nacional de futebol em sub-23, que perdeu sexta-feira última, na capital do país, frente a África do Sul, por 1-3, está esperançosa em fazer uma reviravolta na casa do adversário, no jogo da segunda "mão" da penúltima eliminatória de acesso ao CAN/2019, no Egipto, e qualificativo aos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão.

A concretização dessa reviravolta e a possível qualificação passa, essencialmente, na melhoria das transições rápidas e no acreditar das capacidades físicas e psicológicas dos jogadores, segundo o seleccionador nacional de futebol em sub-23, Pedro Gonçalves.

Em declarações à imprensa, no final da partida disputada no estádio 11 de Novembro, em Luanda, o seleccionador angolano reconheceu que não será uma tarefa fácil para o combinado nacional, mas possível.

"Se o adversário veio ao nosso reduto e fez três golos, e pelas qualidades dos seus jogadores também será possível chegar na casa deste fazer o mesmo", afirmou.

Apesar da derrota dos palanquinhas, Pedro Gonçalves parabenizou os seus jogadores, por não baixarem a cabeça mesmo a perder por três golos lutaram e conseguiram reduzir a desvantagem no meio da segunda parte.

Incidências do jogo

Mesmo a jogar em casa, os palanquinhas começaram o jogo de forma tímida, o que permitiu os sul-africanos a ganharem confiança e chegarem ao primeiro golo aos 7 minutos, por Phakamani Mahlamb.

Na resposta, aos 12 minutos, o jogador angolano Mário entrou na área adversária e fez um passe para Chico banza, que de cabeça colocou a bola por da baliza do guarda-redes Mandli Mpoto.

Decorridos 15 minutos de jogo, os visitantes dominavam e jogavam a seu belo prazer no meio campo angolano e aos 17 minutos Thendo Mukumela recebeu a bola do lado direito e na entrada da meia-lua rematou forte e mexeu as redes da baliza de Carlos Peixoto, fazendo 2-0, resultado que terminou a primeira parte.

No reatamento, as duas equipas regressaram com o mesmo 11, mas foi o técnico angolano Pedro Gonçalves que começou a mexer no seu banco de suplentes depois de sofrer o terceiro golo, aos 63 minutos, marcado por Grant Margeman.

Na outra partida do grupo da zona Austral, a selecção de Moçambique empatou sem golo com Zimbabwe (0-0).

A selecção nacional parte do país para Joanesburgo na segunda-feira, para disputar, na terça-feira (26), o jogo da segunda "mão".

TPA com Angop/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo