Futebol Nacional

Afrotaças: Trio brasileiro assume despesas na goleada tricolor aos Malawis

dd

Jogo da 1ª mão entre o Petro - Master Security do Malawi

Foto: Rosário dos Santos

Jogo da 1ª mão entre o Petro - Master Security do Malawi

Foto: Rosário dos Santos

Com golos dos brasileiros Tiago Azulão, Tony e Diney, o Petro de Luanda começou com vitória a eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça da Confederação derrotando o Master Security do Malawi.

No primeiro jogo oficial, na presente temporada, os petrolíferos da capital, tidos como mais fortes que o seu adversário, muito cedo foram bafejados pela sorte com largas e soberanas oportunidades para marcar golos que os deixa-se tranquilos mas encontraram no meio algum azar, visto  que a bola em duas ocasiões  foi ao poste e outras os remates não foram certeiros.

Depois de sucessivas oportunidades para marcar, os angolanos sorriram apenas aos 40 minutos quando o inevitável Tiago Azulão abriu o activo, recebendo um passe do capitão Job na ala esquerda do ataque “ tricolor”.

As falhas na finalização continuaram patentes, na etapa complementar,  além da  falha de marcação dos defesas do Master, a falta de eficácia no Petro de Luanda esteve patente o que  obrigou a primeira alteração no meio campo com  saída de Carlinhos para entrar Manguxi.

Numa tarde de alguma inspiração, o capitão da equipa do catetão, o médio Job, levou  os seus colegas para frente e com determinação foi deixando sinais de melhoria no sentido de atender o pedido de mais golos, que vinha da bancada do estádio 11 de Novembro, que contou com a presença razoável de adeptos, não apenas do Petro, mas de outros clubes do país.

As várias fragilidades dos contrários foram vistas  nos últimos 20 minutos com Tony que  veio do banco para render Mateus, ao fazer "hat-trick" aos 74, 77  e 83 minutos, mostrando a diferença existente no futebol dos dois países.

A solução para a concretização dos golos falhados na etapa inicial estavam guardadas no banco, visto que os três jogadores que entraram na segunda parte conseguiram mudar o rumo dos acontecimentos.



Já em tempo de compensação,  Diney fez o quinto e último golo na sequência de uma falha do seu colega de ataque Dennis.

Entretanto, o treinador do clube tricolor Beto Bianchi afirmou que o triunfo é mérito dos jogadores que, cientes das dificuldades na etapa inicial, foram mais astutos e conseguiram encontrar outras soluções ofensivas e defensivas.



“Sabíamos que seria muito difícil o jogo de hoje porque nada sabíamos do adversário, que criou muitas dificuldades na primeira parte. Mas a nossa exibição de hoje é muito normal porque estamos a ganhar ritmo de jogo a jogo“, frisou.

As duas equipas voltam a jogar dentro de 15 dias em território Malawi no jogo da segunda "mão", onde o vice-campeões angolanos têm quase que garantida a passagem para a eliminatória seguinte.

TPA com Angop / EB

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo