Futebol Nacional

1º de Agosto leva clássico ao pavilhão da Cidadela

dd

As emoções do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol regressam terça-feira, com a disputa de quatro partidas, onde o destaque recai para o clássico entre 1º de Agosto e Petro de Luanda, agendado para as 18h00, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, referente à quarta jornada da última volta.

Os militares jogam na condição de anfitriões. Em declarações à Rádio Cinco, canal desportivo da Rádio Nacional de Angola, o responsável do basquetebol no Rio Seco explicou as razões que levaram a direcção do clube a tomar essa decisão.
“Resolvemos passar o jogo para a Cidadela, de modo a dar maior comodidade aos adeptos do basquetebol. Quando as duas equipas se defrontam existe grande procura de bilhetes. Por isso, achamos oportuno levar para um recinto com maior capacidade”, aclarou.
Segundo o site do clube militar, para esta contenda, serão comercializados três mil e 500 ingressos, ao preço de dois mil kwanzas para os homens e mil para as mulheres (bancada geral), e cinco mil para os camarotes (terceiro anel).
Os ingressos serão comercializados no dia do desafio, a partir das 16h00. O pavilhão da Cidadela tem capacidade para 6.873 espectadores, enquanto o Victorino Cunha suporta apenas 1500.
À mesma hora estão agendados mais dois encontros: O Interclube recebe no 28 de Fevereiro o Desportivo da Marinha, e o ASA defronta o Desportivo Kwanza, no Dream Space. A jornada abre às 15h00, com o duelo entre Vila Clotilde e Universidade Lusíada.
A equipa do Interclube voltou a dar mostras que tem um conjunto homogéneo, capaz de disputar a 42ª edição do nacional de igual para a para igual com os crónicos candidatos á conquista do ceptro, Petro de Luanda e 1º de Agosto.
Na dupla ronda do final de semana, os polícias fizeram o pleno, com destaque para a vitória sobre os militares, por 108-103, sábado, no pavilhão 28 de Fevereiro, numa partilha electrizante do principio ao fim. Os pupilos de Raul Duarte repetiram a proeza do primeiro turno da competição, onde superou, por 88-77, o vice-campeão nacional.
Depois de sair em desvantagem no intervalo, por 40-54, a equipa contou com a inspiração de Gerson Domingos e Egídio Ventura "Careca". No espaço de três minutos a diferença caiu de 14 para apenas 4. A este esforço juntaram-se os principais esteios como Reggie Moore, Roberte Fortes e Herberte Hill, este último uma surpresa “agradável”.
No terceiro quarto, a equipa esteve melhor a defender, e no ataque converteu 15 pontos de lançamentos exteriores. Contrariamente aos outros desafios, a equipa teve calma e serenidade para levar a água ao seu moinho. O Interclube mantém-se no terceiro lugar, com 42 pontos, menos um em relação ao 1º de Agosto, no segundo posto.
O poste norte-americano Herbert Milton Hill, de 2,08 metros, contratado recentemente, veio "preencher o vazio" no jogo interior dos polícias. O atleta terminou o desafio com 16 pontos, ao passo que o base Gerson Domingos marcou 25.
De 36 anos, Herbert Hill já fez parte do Draft da NBA em 2007, pela equipa dos Utah Jazz e nos Philadelphia 76 ers, assim como teve curta passagem pela NCAA. Um dia antes, a equipa afecta ao Ministério do Interior deslocou-se ao Dream Space, em Viana, e superou, por 91-74. o ASA.
Por seu turno, os militares tiveram um Emannuel Quezada (30 pontos), mas faltou profundidade ao jogo colectivo, apesar dos esforços na recta final. Na sexta-feira, os rubro e negros despacharam, por 111-67, a Lusíada.
O campeão nacional fez o pleno, ao cilindrar o Kwanza (106-59), e fez o mesmo contra a Lusíada (112-54). Até ao momento, os tricolores somaram apenas uma derrota e lideram com 47 pontos.

Fonte: JA/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo