Futebol Internacional

Dragão promete chama intensa diante de um Varzim sonhador

dd

FC Porto defronta a formação poveira esta quarta-feira, a partir das 19h00, no Dragão, em partida da 2.ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

Na liderança isolada do grupo C da Taça da Liga, o Varzim tem esta quarta-feira um teste de fogo. A equipa da Segunda Liga tem agendada uma viagem de cerca de 40 quilómetros até ao reduto do FC Porto, num jogo que tem como aliciante o regresso de Nuno Capucho à 'casa' azul e branca, depois de uma carreira de jogador que teve os pontos mais altos de dragão ao peito.

Depois do empate com o Chaves na primeira jornada desta fase da prova, os campeões nacionais só pensam na vitória. Sérgio Conceição salientou essa seriedade com que os seus jogadores irão encarar a partida, apesar de se tratar de um adversário do escalão inferior.

"Conhecemos a equipa do Varzim e analisámos o seu percurso na Segunda Liga. Vimos o jogo com o Belenenses e penso que muitas equipas da primeira metade da tabela da Segunda Liga podem equiparar-se a muitas equipas da Primeira Liga. Temos de estar precavidos e sabemos que vamos ter um jogo em que determinados momentos o Varzim vai criar-nos dificuldades. Agora é estarmos preparados para essas dificuldades e conscientes de que temos a responsabilidade de ganhar, independentemente de quem jogar, pois pode haver uma ou outra alteração no onze. Jogue quem jogar, vai com certeza dar uma boa resposta", vincou o técnico dos dragões, antes de comentar o reencontro com o amigo Capucho.

"O Capucho é um amigo de longa data. Quando ele chegou do Vitória de Guimarães, fiquei algumas vezes chateado pois tive de jogar a lateral-direito para ele jogar mais à frente e não gostava muito. Espero amanhã conseguir um resultado positivo para, de certa forma, vingar essa situação. Brincadeiras à parte, o Capucho foi um excelente jogador e tive a oportunidade de partilhar o balneário com ele. É um treinador de qualidade que está a tentar afirmar-se no futebol português e creio que tem todas as possibilidades para o conseguir, podendo tornar-se num treinador de eleição no futuro", sublinhou.

Já do lado do Varzim, 8.º classificado da Segunda Liga, curiosamente bem à frente do FC Porto B, que é último, o sentimento é de emoção e... crença. Nuno Capucho assegura que a equipa está entusiasmada por defrontar o FC Porto, consciente das dificuldades, mas com a vontade de causar surpresa.

"Vai ser uma atmosfera de Champions, e os jogadores têm de se aperceber disso e fazer mais para atingir esse patamar. Esta é a realidade do futebol. Somos 'outsider' nesta taça, mas ganhámos o direito de estar neste patamar, e o FC Porto, mesmo se apostar em algumas segundas linhas, tem qualidade individual e coletiva para nos suplantar", analisou o treinador dos poveiros, acrescentando: "Vamos tentar fazer uma gracinha com os nossos jogadores e tentar criar dificuldades com ou sem bola, tirando partido dessas possíveis segundas linhas para fazer um resultado positivo e num lance de inspiração chegar ao triunfo. Sou sonhador por natureza."

Um jogo de oportunidades e... de ausências

Para esta partida, Nuno Capucho não poderá contar com Jeferson e Nelsinho. Os dois jogadores estão lesionados e, por isso, não entram nas contas. Já do lado do FC Porto, Sérgio Conceição poderá voltar a dar oportunidade a jogadores que estiveram em bom plano no encontro com o Vila Real, para a Taça de Portugal. Nesse sentido, a possível titularidade de João Pedro, Jorge, Adrián López ou André Pereira ganha força.

O sonho contra o histórico

Como é natural, o favoritismo está todo do lado do FC Porto. Além das distintas realidades, o histórico de confrontos agudiza a superioridade dos azuis e brancos, que nas últimas décadas não têm facilitado em jogos com o Varzim. A última vez que a formação poveira conseguiu pontuar diante dos dragões foi a 30 novembro de 1986. Na altura, as duas equipas empataram a zero, numa partida a contar para a 12.ª jornada do campeonato. Esta quarta-feira, na Invicta, há novo capítulo desta história entre os dois 'vizinhos'.

Fonte: N. Minutos/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo