Futebol Internacional

CAN2019: Zebras já em Luanda para defrontarem Palancas Negras

dd

Com uma comitiva composta por 20 jogadores e 12 oficiais, a selecção sénior de futebol do Botswana chegou, na noite desta quinta-feira, à Luanda, capital angolana, para jogar, domingo (dia 09), às 16h00, contra a similar de Angola, no Estádio 11 de Novembro.

Para esta partida referente à segunda jornada do Grupo I qualificativo ao CAN2019, a decorrer nos Camarões, o Botswana trouxe as suas principais “vedetas”, algumas das quais a militarem na África do Sul, de acordo com seleccionador, David Bright.

Em entrevista conjunta à Angop e à Rádio 5, no aeroporto internacional 4 de Fevereiro, o técnico swanês informou que para este jogo contará, maioritariamente, com atletas do campeonato interno, que se mostram motivados para defrontar os Palancas Negras, que levam vantagem nos confrontos entre si.   

Dos 12 jogos já disputados até aqui, Angola venceu cinco, um deles na marcação de grandes penalidades, após empate a um golo, e o seu adversário três, um também por penaltis, depois do 0-0 no tempo regulamentar. Ambas empataram em quatros quatro ocasiões.

O histórico dos confrontos directos entre Palancas Negras e Zebras data de 30 de Setembro de 1984, num amistoso internacional, alusivo aos 17 anos de independência do Botswana, ganho pelos angolanos (3-1), na presença do Presidente Quett Masira, no Estádio Nacional de Gaberone.

Para esta empreitada, o seleccionador nacional, Srdan Vasiljevic, tem a disposição os guarda-redes Toni Cabaça, Landu e Gerson; os defesas Bastos, Guelor, Dani Massunguna, Paizo, Mingo Bile, Mira e Wilson; os médios Mário, Show, Herenilnon, Job, Paty e Jonatan Buatu.

De igual modo, os avançados Mabululo, Gelson Dala,  Vá, Chico Banza, Freddy, Mateus Galiano e Djalma Campos, que têm a obrigação de obter a primeira vitória para o combinado nacional, que perdeu na primeira jornada para o Burkina Faso, por 1-3, em Luanda.

A formação do Burkina Faso e Mauritânia lideram o Grupo I, com três pontos cada, seguidos de Angola e Botswana, sem qualquer ponto.

Entretanto, os Palancas Negras procuram a sua oitava presença na fase final do Campeonato Africano das Nações, depois do África do Sul (1996), Burkina Faso (1998), Egipto (2006), Ghana (2008), Angola (2010), Gabão e Guiné Equatorial (2012) e África do Sul (2013).

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo