Futebol Internacional

Angola e Brasil disputam liderança do grupo A no mundial

dd

A Selecção Nacional de futebol de Sub-17 decide, hoje às 23h45 locais, (madrugada de sábado em Angola ), no estádio Olímpico de Goiânia, diante do Brasil, a primeira posição do Grupo A do Campeonato do Mundo.

Apesar de ambas selecções terem garantido antecipadamente a qualificação para os oitavos-de-final, em face das duas vitórias obtidas nas rondas anteriores, o jogo desta madrugada, válido para a terceira e última jornada da fase regular da prova, está envolto de grande expectativa.
Os brasileiros são favoritos à conquista dos três pontos. Porém, isso não faz deles imbatíveis. Aliás, os Palanquinhas, que já fizeram história nessa que é a primeira participação no torneio Mundial, estão igualmente focados na vitória, embora reconheçam o poderio da selecção anfitriã.
O seleccionador Pedro Gonçalves está ciente das dificuldades que os canarinhos vão colocar aos Palanquinhas, ainda assim, não abdica do desejo de tentar fazer uma "gracinha" no Olímpico de Goiânia.
O bom momento de forma do guarda-redes Geovani, do ala Zito Luvambo e do avançado Zine Salvador, a agradável surpresa no "onze" inicial de Angola no campeonato, assim como dos demais jogadores, dá garantias de disputa palmo-a-palmo do jogo com os brasileiros.
Assim, uma selecção batalhadora, coesa no sector defensivo e dinâmica nas acções ofensivas, com os alas Zito Luvumbo e Osvaldo Capemba "Capita" no municiamento das jogadas para o marcador Zine Salvador, é o que se espera dos Palanquinhas no sentido de contrapor a "armada" de Guilherme Dallo Déa, cuja equipa está com uma excelente média de golos - 3,5 por jogo.
Pedro Gonçalves pode contar no jogo com o capitão e influente Gegê, que saiu lesionado no duelo com o Canadá. O defesa central deu bons sinais no treino de recuperação, realizado hoje à tarde, num dos campos relvados do Centro de Treinamento do Vila Nova FC, em Goiânia.

Assim, o "onze" para defrontar o Brasil pode ser o seguinte: Geovani; Afonso, Domingos, Gegê e Pablo; Beni, Maestro e Tino; Zito Luvumbo, Capita e Zine Salvador.

 Zine promete determinação

O avançado Zine Salvador, melhor marcador da Selecção Nacional, assegurou, hoje ao Jornal de Angola, em Goiânia, que o grupo lutará com determinação nos jogos que tem por disputar na competição, porque tem noção que representa uma Nação que está unida em torno do mesmo.
O atacante, com dois golos apontados nos jogos diante da Nova Zelândia e Canadá, disse estar bastante motivado para realizar mais um bom jogo, independentemente do potencial do adversário, no caso o Brasil, com quem Angola joga de madrugada.
"Estou motivado, à semelhança dos meus colegas, para o jogo com o Brasil. Vou dar o melhor de mim para ajudar o grupo a obter um bom resultado, que passa por vencer ou não perder, pois sabemos que existe uma Nação que está connosco. Não prometo golos, apenas que vou trabalhar muito, enquanto estiver em campo, porque o resultado colectivo é mais importante do que os louros individuais. Vamos jogar com muita determinação", sublinhou.

 Pedro Gonçalves reconhece qualidades do Brasil

 Pedro Gonçalves, treinador da Selecção Nacional Sub-17 de Futebol , reconheceu hoje as qualidades dos jogadores brasileiros, após a sessão de treino realizada no Centro de Treinamento do Goiás Esporte Clube, em Goiânia, tendo em vista o desafio da madrugada de amanhã, no Estádio Olímpico.

“O Brasil dispensa apresentações. Não vamos estar aqui a fazer rodeios. É uma equipa muito compacta e consistente em todos os sectores. Apresenta jogadores com muita valia, porque muitos deles já jogam no principal campeonato brasileiro. Não é por acaso. Agradecemos a Deus pelo que tem nos proporcionado. Estamos a aprender. Há certas coisas que temos de melhorar, mas passo a passo,” comentou.

Para o técnico, a Selecção Nacional tem de enfrentar os fortes, para a evolução do seu sistema de jogo e outros aspectos. “ Se queremos crescer temos de olhar para todas fases como uma oportunidade de crescimento e desenvolvimento. Se queremos crescer, temos de propor-nos a jogar com os melhores. Sabemos que nos vão criar dificuldades, mas é procurando ultrapassá-las que crescemos . É com as dificuldades que crescemos”, disse o treinador.

Fonte: JA/BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo