Basquetebol

Afrobasket2017: Angola decide hoje a sua continuidade no campeonato

dd

Foto: Clemente dos Santos

Foto: Clemente dos Santos

A selecção nacional decide às 20h30 a sua continuidade no Campeonato Africano de basquetebol (Afrobasket2017), quando defrontar, no pavilhão de Rades (Tunísia), a congénere do Senegal, para os quartos-de-final da prova.

Depois de uma fase de grupo “desastrosa”, em termos de exibições, o cinco nacional tem a oportunidade de provar que o mau período ficou para trás e que estavam apenas a “aquecer” o motor para a etapa a eliminar.

Sendo assim, ninguém melhor do que o Senegal, candidato ao título, para avaliar a prontidão da selecção nacional nos jogos a eliminar, num confronto marcado por duas etapas distintas.

Olhando para o extenso histórico, Angola, 11 vezes campeã africana, é a grande favorita à vitória e consequentemente à passagem para as meias-finais. Na verdade a presença dos angolanos na final, antes do início da prova era quase que inquestionável, tendência que se foi alterando de acordo com as últimas exibições.

Por outro lado, tendo em conta o desfecho da primeira fase da competição, onde a selecção nacional averbou uma derrota e alcançou duas vitórias, mas com exibições “sofríveis”, o Senegal é favorito para o encontro de hoje, tendo em conta a brilhante prestação deste. Em três jogos, os senegaleses não só saíram vitoriosos, mas efectuaram exibições convincentes.

No entanto, defrontaram Moçambique, África do Sul e Egipto, adversários que não se aproximam do estatuto de Angola, ou seja não tiveram, na fase de grupos, nenhum opositor ao nível dos angolanos.

As duas selecções atravessam momentos diferentes. O Senegal procura um título que não conquista desde 1997, ao passo que Angola está num período em que precisa reencontrar o seu modelo de jogo, com o qual conquistou vários títulos seguidos. Os angolanos não conquistam dois africanos consecutivos desde 2009, depois de tê-lo feito seis vezes (99, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009).

Para o jogo de hoje os senegaleses atravessam um melhor momento psicológico, resultante da prestação na etapa de grupos, mas os angolanos, com um plantel como sete campeões continentais, vencem na experiência, factor importante nos jogos com estas características.

Com um total de 250, o Senegal tem a melhor média de pontos por jogo (83.3), ao passo que Angola é sétimo com 213 (71.0). Mesmo sendo mais baixa, a selecção nacional tem mais ressaltos, 125, ocupando o terceiro lugar na tabela geral deste item, enquanto o seu opositor posiciona-se em 11º com 114.

Os senegaleses têm também a melhor percentagem de assistências por jogo na competição (19.0), com 57 em três jogos. Os vice-campeões africanos apresentam-se muito mal neste capítulo, na 15ª posição, com 27 assistências (9.0).

Hoje Angola tem a oportunidade de contrariar as estatísticas e mostrar que, independentemente dos nomes dos jogadores e técnicos, ainda é a melhor do continente, reforçando a “máxima” de que  o que conta  “não é como se começa, mas sim como se termina”.

TPA com Angop / EB


PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois